Santos FC – Uma história contada em versos | 13º capítulo

O Blog DNA Santástico orgulhosamente apresenta o 13º capítulo de “SANTOS FC – UMA HISTÓRIA CONTADA EM VERSOS”, de autoria do torcedor santista Roberto Dias Alvares, cuja obra conta a história do glorioso alvinegro praiano e momentos importantes do futebol brasileiro na forma de versos em aproximadamente 700 estrofes no sistema de quadras, onde o primeiro verso rima com o terceiro e o segundo rima com o quarto.

Neste capítulo a obra abrangerá o ano 1973, apreciem:

SANTOS FC – UMA HISTÓRIA CONTADA EM VERSOS
| 13º capítulo |

 1973

Garrincha, a alegria do povo,
despede-se do futebol no Maracanã.
Ele e Pelé, jogando juntos de novo.
Alegria da torcida, dos dois, ela é fã.

Pelé e Garrincha
Pelé e Garrincha

Félix, Brito, Everaldo, Carlos Alberto, Luiz Pereira,
Paulo César, Clodoaldo, Rivelino, Jairzinho e Pelé,
Zequinha e Piazza nesta Seleção Brasileira,
que fazia sua homenagem ao grande Mané.

Seleção dos Estrangeiros no Maracanã,
Andrada, Brindisi, Bruñel, Reyes e Doval.
Pedro Rocha, Dreyer, Unishenko e Furlan.
Grandes times em um jogo sem igual.

Garrincha e seu último João.
Drible entre as pernas de Bruñel.
Lance de nostalgia e emoção.
Mais valorizado que um troféu.

O belo uniforme da Seleção,
calções verdes e camisa amarela.
Grandes craques no jogo da gratidão.
Que partida inesquecível foi aquela.

A Seleção Internacional marca primeiro.
Infelicidade de Everaldo que recuou mal
Mas quem ganhou foi o time brasileiro.
Numa virada sensacional.

Garrincha toca para Pelé que pinta,
uma obra prima que surpreende.
Com habilidade, dois zagueiros ele finta,
chuta forte e Andrada defende.

Pelé recebe na entrada da grande área.
Cinco adversários ele dribla.
Completa esta jogada extraordinária,
bola entra de mansinho e a torcida vibra.

Pelé avança em ziguezague.
Dribla um a um os marcadores.
Com autoridade de quem sabe,
marca e faz a alegria dos torcedores.

Numa arrancada de Jairzinho,
a bola é cruzada certeira.
Tocada, entra devagarinho.
Pelos pés de Luís Pereira



Contra a Lusa, com certeza
obras primas feitas por Pelé.
Lances de rara beleza.
Escritas com a magia de seu pé.

Clodoaldo faz o cruzamento.
Pelé mata no peito e antes da bola cair,
gira o corpo em rápido movimento.
Chute de primeira e faz a torcida sorrir.



No Campeonato paulista,
ganhou de modo sofrido,
Nos pênaltis o time santista,
com a Portuguesa o título dividido.

Após o zero a zero persistente,
o goleiro Cejas fechou o gol.
O peso da decisão a Lusa sente.
E assim o Santos ganhou.

Houve erro na contagem,
no número de penalidades.
Armando Marques fez bobagem.
Esta é a maior das verdades

Já dentro do vestiário,
pediram para a Lusa voltar.
O juiz com este ato hilário
queria seu erro consertar.

A Portuguesa foi embora,
não quis voltar ao gramado.
O que fazer nesta hora?
Dois campeões, foi declarado.

Santos 1973 - Blog DNA Santastico

Taça Miller High disputada.
Santos, dois a um no Chivas.
Mais uma taça conquistada.
No México, saudado com vivas.

Autor: Roberto Dias Alvares

O Blog DNA Santástico na figura de seu mantenedor, Edmar Junior, reitera agradecimento ao amigo Roberto Dias Alvares pela confiança, parabeniza pela iniciativa e pela belíssima obra que homenageia e exalta o glorioso Santos Futebol Clube.

Em breve o 14º capítulo de Santos FC – Uma história contada em versos será publicada aqui, não percam!

Leia também:
Santos FC – Uma história contada em versos – 1º capítulo

Santos FC – Uma história contada em versos – 2º capítulo

Santos FC – Uma história contada em versos – 3º capítulo

Santos FC – Uma história contada em versos – 4º capítulo

Santos FC – Uma história contada em versos – 5º capítulo

Santos FC – Uma história contada em versos – 6º capítulo

Santos FC – Uma história contada em versos – 7º capítulo

Santos FC – Uma história contada em versos – 8º capítulo

Santos FC – Uma história contada em versos – 9º capítulo

Santos FC – Uma história contada em versos – 10º capítulo

Santos FC – Uma história contada em versos – 11º capítulo

Santos FC – Uma história contada em versos – 12º capítulo

Banner Magazine DNA Santastico


Assinatura-Edmar-Junior-DNA-Santastico-Santos-Futebol-Clube