Ramos Delgado – El Negro

José Manuel Ramos Delgado foi um dos maiores zagueiros da história do futebol mundial e juntamente com Rodolfo Rodriguez o maior estrangeiro a atuar no Santos Futebol Clube.

Nascido em Quilmes em 26 de Agosto de 1935, o menino José com apenas 6 anos, começara a jogar bola na várzea da mesma cidade onde nasceu, mas não foi no futebol que inicialmente se destacou, e sim no Basquete que o acompanhou até 1956 quando já jogava pelo Lanus.

Em 1958 disputou sua 1ª Copa do Mundo, e ao voltar para casa como um soldado, descobriu que mudaria de endereço, e assim foi jogar no River Plate onde passou 7 anos de sua brilhante carreira, tempo esse que disputou sua 2ª Copa do Mundo em 62.

NO SANTOS

No último dia de 1965 foi liberado pelo River, e quando começou a pensar em aposentadoria se transferiu para o modesto Banfield onde lá permaneceu por quase 2 anos.

E só não permaneceu mais, porque as férias de família de julho de 67, fora interrompida pelo apresentador esportivo José Maria Munhoz, que por telefone informou que o Mauro Ramos se aposentaria, e só El Negro poderia substituir com tanta categoria.

E assim aos 32 anos desembarcou na Vila para colocar no banco o jovem e promissor e futuramente selecionável Joel Camargo no banco.

Ramos Delgado - Blog DNA Santástico - Santos Futebol Clube (1)

TÍTULOS

Foi Tricampeão Paulista, Campeão da Recopa Sulamericana, Recopa Mundial e outros títulos menores nos 5 anos em que foi o xerife da zaga do Santos.


Ramos Delgado - Blog DNA Santástico (3)

Passou algumas quadras e ainda teria fôlego de jogar pela Briosa, mas seu coração já morava na rua Princesa Isabel.

Então voltou em 1976 para comandar os Meninos da Vila na base de futuro do Santos, sem sair do Santos continuou na diretoria até assumir o posto de técnico do time profissional.

Pelé e Ramos Delgado - Banner Magazine DNA Santástico

Em 1978 deixou o Brasil depois de 11 anos regressando para Argentina para trabalhar no Belgrano em Cordoba, e depois dirigiu várias equipes argentinas, como Platense, All Boys, Estudiantes e River Plate.

Provando que seu coração era do Santos, voltou depois de 16 anos em 1994 para ser o homem forte, coordenador geral de futebol amador e profissional.

O tempo foi passando e Ramos Delgado foi se dedicando somente ao futebol amador, de onde saiu em 2005 para trabalhar com crianças em escolinha de futebol na Argentina.

Complicações de um mal de Alzheimer interrompeu seu trabalho e em Villa Elisa, próximo à La Plata, em seu país natal faleceu.

Texto original de Wesley Miranda adaptado para o Blog DNA Santástico.


E aí, gostou? Deixe seu comentário sobre este post no formulário abaixo!

Edmar Junior - Blog DNA Santastico

Edmar Junior

Compartilhe este post:


error: Conteúdo Protegido!