Bola de Ouro – O Troféu mais Valioso

No dia 27/11/1965, com duas rodadas de antecipação, o Santos Futebol Clube sagrou-se Bicampeão Paulista em partida diante do CA Juventus com vitória de 4 a 0 na Vila Belmiro e conquistou a Bola de Ouro.

Os tentos praianos foram marcados por Pelé (3) e um golaço de Coutinho, formando o campeão com:

Gylmar; Carlos Alberto, Mauro Ramos, Orlando Peçanha e Geraldino; Lima e Mengálvio; Dorval, Coutinho, Pelé e Pepe. O técnico Luiz Alonso Perez, o Lula.

O time do Peixe disputou no certame 30 partidas com 25 vitórias, 03 empates e 02 derrotas marcando 93 e sofrendo 28 gols.

O Rei Pelé marcou 49 gols e foi o artilheiro máximo do certame pela nona vez consecutiva.

Santos FC Bicampeão Paulista 1965 - Blog DNA Santástico

A Bola de Ouro – O Troféu mais Valioso do Futebol Brasileiro

Na década de 60, uma das poucas equipes do futebol brasileiro que por vezes fazia frente à máquina de jogar bola denominada Santos Futebol Clube era o time da Sociedade Esportiva Palmeiras, chamado pela imprensa da capital bandeirante como “Academia”.

E, por acreditar no onze palestrino foi que uma firma paulistana, dirigida por fanáticos palestrinos, denominada de “Irmãos D’orio”, resolveu brindar o vencedor do certame paulista de 1965 com uma bonita, artística e também valiosa bola de ouro, orçada na época em 50 milhões de cruzeiros, e que cuja confecção exigiu vários meses de trabalho de renomados ourives contratados especialmente para a feitura da peça.


Ocorre que o memorável time santista venceu o campeonato faltando duas rodadas, neste jogo contra o Juventus, levando de presente a tão cobiçada esfera dourada.

Esse rico troféu, que hoje está guardado a sete chaves, é o mais rico e valioso troféu ganho por uma equipe no futebol brasileiro em todos os tempos.

Infelizmente não está exposto no Memorial das Conquistas pelo seu valor.

Quem viu, viu! E eu vi!!!

No ano do centenário do clube, 2012, a Bola ficou exposta com a maior segurança em uma redoma de vidro blindado.

Bola de Ouro - Centenário Santos FC 14042012 - Blog DNA Santástico

Em 2014, em comemoração aos 11 anos do Memorial das Conquistas foi novamente exposta juntamente com a coleção das camisas originais da conquista, então, coleção do Assophista fundador José Roberto Brandi, na época conselheiro do clube.

Hoje, essa invejável coleção que nem o clube possui pertence ao também Assophista Hugo Restom (Museu Santástico e Seleção Brasileira)!

Colaborou neste post: Wesley Miranda / Assophis


E aí, gostou? Deixe seu comentário sobre este post no formulário abaixo!

Edmar Junior - Blog DNA Santastico

Edmar Junior

Compartilhe este post:


error: Conteúdo Protegido!